Assédio moral, machismo e misoginia na secretaria de Segurança, denuncia sindicato

Compartilhar

Prefeitura de Mossoró ainda não se pronunciou sobre o assunto

(Imagem: divulgação)

Em nota divulgada nesta quinta-feira (29), o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum), se manifesta sobre supostos casos de assédio moral, machismo e misoginia que estariam acontecendo na Gerência de Trânsito da Prefeitura de Mossoró, órgão ligado à Secretaria Municipal de Segurança.

A nota não detalha os casos, mas informa que a Prefeitura já tem ciência do assunto, embora nenhuma providência tenha sido tomada.

A entidade diz ainda que está "acionando o departamento jurídico para que ouça as possíveis vítimas dos crimes praticados, apure cada caso e tome as medidas cabíveis".

Uma resposta foi solicitada à Prefeitura de Mossoró pelo jornalismo TCM, mas nenhum retorno foi dado ainda.

Sindiserpum contra todo tipo de opressão

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) vem a público se posicionar a respeito das denúncias veiculadas nos meios de comunicação de Mossoró a respeito de assédio moral, misoginia e machismo na Secretaria Municipal de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito, especificamente na Gerência de Trânsito.

O Sindiserpum informa que teve reunião específica com os agentes de trânsito e a gestão atual e que várias situações foram colocadas na mesa de discussão, contando, inclusive, com a presença do dito superior citado nas matérias. Possíveis casos de assédio moral também foram apresentados à mesa e negados pelos representantes da Prefeitura, naquele momento, estes, que agora vêm à tona ainda não haviam sido revelados.

Ressaltamos que somos veementemente contra qualquer tipo de abuso aos direitos dos servidores públicos, mas, mais ainda a casos que envolvam o machismo, o preconceito e a misoginia e já estamos acionando o nosso departamento jurídico para que ouça as possíveis vítimas dos crimes praticados, apure cada caso e tome as medidas cabíveis. Assédio moral é um dos crimes mais repugnantes que pode existir no seio do serviço público, acrescido dos demais, é inominável e inaceitável.

Alertamos que este não tem sido um fato isolado desta ainda precoce gestão. O Sindiserpum tem sido constantemente procurado por servidores públicos de vários outros setores com denúncias desta prática criminosa. Já divulgamos isto em outras ocasiões. Não pode ser uma histeria coletiva, vamos apurar todos os casos e não nos calaremos.

Compartilhar

0 comentários em "Assédio moral, machismo e misoginia na secretaria de Segurança, denuncia sindicato"

Postar um comentário

Postagens anteriores → ← Postagens mais recentes
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
CAROL RIBEIRO RECOMENDA