Coronavírus: universidade decide parar aulas | Blog Carol Ribeiro Coronavírus: universidade decide parar aulas | Blog Carol Ribeiro

quarta-feira, 18 de março de 2020

Coronavírus: universidade decide parar aulas

UNP tomou decisão depois de todas as outras instituições
(Foto: assessoria)
Depois de protestos e nota de repúdio de alunos, a Universidade Potiguar resolveu seguir recomendações da Organização Mundial de Saúde e suspender as aulas.  

Segue a nota da universidade com orientações aos alunos:

Como medida de prevenção e ação que visa ajudar a mitigar o avanço da COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus, a UnP comunica que as aulas presenciais estão suspensas em todas as Unidade e Polos pelo período inicial de 15 dias. Para garantir o cumprimento do semestre letivo, sem prejuízos pedagógicos, as aulas presenciais serão ministradas de forma remota por meio da plataforma Blackboard/Collaborate.

Blackboard é uma ferramenta com a qual você já está familiarizado, afinal é utilizada como apoio às aulas presenciais e como Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) para as disciplinas on-line. O Collaborate é um recurso da Blackboard, que permite encontros síncronos e que podem ser gravados para visualização posterior. Ambos são acessados de computadores de mesa (desktops), notebooks, tablets ou smartphones, a partir do Autoatendimento ou por aplicativo disponível nas lojas Apple Store e Play Store.

Durante esse período, as atividades que já são ministradas na modalidade on-line acontecerão normalmente e as unidades permanecerão abertas para atendimento, matrículas, entre outras demandas administrativas.

Fique atento e acesse diariamente os canais oficiais da UnP: site, Autoatendimento e redes sociais para as orientações relativas às aulas na plataforma Blackboard e às atualizações sobre qualquer mudança de cenário.

Nesta terça-feira (17), os alunos divulgaram que já não estavam frequentando as aulas por conta própria e emitiram uma nota de repúdio questionando a manutenção das aulas em contrariedade às recomendações de isolamento, evitando aglomerações. "Enquanto temos a chance de frear a disseminação, a Universidade pretende tomar medidas somente após o contágio comunitário. Os alunos, em sua maioria, encontram-se indignados e receosos, aguardando um posicionamento na Universidade", divulgaram os estudantes.

Nenhum comentário



POLÍTICA

ECONOMIA

CAROL RIBEIRO RECOMENDA