Coronavírus: veja mudanças em instituições de Mossoró | Blog Carol Ribeiro Coronavírus: veja mudanças em instituições de Mossoró | Blog Carol Ribeiro

segunda-feira, 16 de março de 2020

Coronavírus: veja mudanças em instituições de Mossoró

Apesar de Mossoró ainda não ter nenhum caso registrado do Coronavírus - os dois casos suspeitos foram descartados - empresas e instituições anunciam medidas de precaução para evitar a proliferação da doença.

IBGE

Além das universidades, o IBGE anunciou novo horário de atendimento, das 10h às 16h. No Rio Grande do Norte, a medida terá validade para as agências de Natal, Mossoró e Parnamirim. A determinação busca evitar que servidores sejam expostos a aglomerações de pessoas nos horários de pico no transporte público.

FECOMÉRCIO

O Sistema Fecomércio anunciou parada de parte das atividades. Estão suspensas as atividades do EJA (Ensino de Jovens e Adultos) do Sesc em todo o estado bem como as do Sesc Cidadão em Natal, Mossoró e Caicó. Incluem-se ainda na suspensão as programações dos “Domingos de Lazer” nas unidades do Sesc em Natal, Caicó e Mossoró. As academias do Sistema estarão fechadas pelo período mínimo de 15 dias.

(Foto: divulgação)

OAB

Já a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção de Mossoró, informa a suspensão de reuniões e eventos no interior da sede da subseção, bem como no auditório, até o dia 31 de março de 2020.

Os atendimentos administrativos realizados aos advogados (as) de maneira individual estão mantidos na sede e funcionarão normalmente das 8h às 18h de segunda à sexta-feira. 

UFERSA

A Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) emitiu novo comunicado recomendando que os cursos adequem suas aulas para modalidade à distância. A partir do dia 23 de março, as aulas poderão ser suspensas. Entre outras, atividades do restaurante universitário, bibliotecas, estágios dentro da universidade, atividades de extensão, viagens a serviços nacionais e internacionais estão suspensos. 

Educação

Algumas escolas particulares emitiram recomendações aos pais e alunos para prevenção da doença, como a atenção com a higienização pessoal e evitar a ida à escola de crianças e adolescentes com sintomas de febre e gripe.  

Nenhum comentário



POLÍTICA

ECONOMIA

CAROL RIBEIRO RECOMENDA