Defesa Civil realiza monitoramento e orienta população em caso de chuvas fortes

Compartilhar

A tempestade desta terça-feira apresentou um volume inesperado para os setores que monitoram fenômenos climáticos no município

A chuva que ultrapassou os 120 milímetros em Mossoró, iniciada por volta das 18h desta terça-feira (24), seguindo por toda a noite e madrugada provocando vários pontos de alagamentos na cidade, foi ocasionada por um ciclone vindo da região Sul do país. As informações são do setor de meteorologia da Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural (SEADRU), que identificou o fenômeno como tempestade. O volume da chuva desta terça-feira já é o maior até o momento registrado em Mossoró neste ano.

O monitoramento referente às chuvas, realizado pela coordenação da Defesa Civil da Secretaria de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito (SESDEM), previa um volume de apenas 20 milímetros.  

Segundo o coordenador da Defesa Civil da SESDEM em Mossoró, Alcivan Gama, foram detectados pontos onde o volume de água causou transtornos à população. Gama orienta a população para ações que podem amenizar os transtornos, como, por exemplo, que os motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres evitem transitar em ruas alagadas e evitem jogar lixo nas vias públicas, principal causa de entupimento de bueiros.

ALERTA DE CHUVAS

O coordenador da Defesa Civil destacou que na noite desta terça-feira se reuniu com integrantes do Centro Nacional de Alerta de Desastres Naturais (CEMADEN), que confirmou a previsão de chuvas durante esta semana e até o início da próxima. “Segundo o Cemaden, existe alerta de chuvas de hoje até o início da próxima semana, mas não há definição sobre os volumes”, alertou Gama.

De acordo com explicações do coordenador do setor de meteorologia da Seadru, Alciomar Lopes, a chuva desta terça-feira surpreendeu a todos. Porém, ele explica que durante o monitoramento diário feito na Seadru já vinha observando um fenômeno raro na região, que é um ciclone vindo da região Sul. Segundo Alciomar, o ciclone trouxe muita massa de ar frio para a costa do Nordeste, que vem resultando nessas chuvas volumosas e tempestades.

Alciomar adiantou também que o acumulado de chuvas neste ano já ultrapassou o esperado. De acordo com ele, as chuvas vão prosseguir por todo o mês de junho. Pela previsão, vai chover até o início de julho. “Nós temos uma média estimada de 612 milímetros de chuva de janeiro a 30 de junho e até o dia de ontem, 24 de maio, já alcançamos 904,6 milímetros, ou seja, já ultrapassamos a média de chuva esperada para este ano”, detalhou Alciomar.

*Com informações da SECOM/PMM

Compartilhar

0 comentários em "Defesa Civil realiza monitoramento e orienta população em caso de chuvas fortes"

Postar um comentário

Postagens anteriores → ← Postagens mais recentes
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
CAROL RIBEIRO RECOMENDA